29 de nov de 2017

A FELICIDADE NÃO ESTÁ CONDICIONADA A NADA MESMO.

Não espere obter resultados prósperos para então ser feliz. Só é possível obter resultados verdadeiramente prósperos sendo verdadeiramente feliz primeiro.

Acione primeiro o estado de felicidade em seus sentimentos, controlando as emoções através da meditação.

Pessoas infelizes e ansiosas tendem a trabalhar duro, porque acreditam que precisam comprar a felicidade adquirindo coisas. Também aqueles levados a acreditar que para atingir o estado de felicidade carece de servir a outros tendem a limitar-se à alegria contemplativa ao atingir o resultado, que na verdade, é um propósito de sua doutrina. A alegria é acionada por resultados observáveis externamente. A felicidade só pode ser acionada a partir do eu autêntico de cada pessoa. Mas pode-se observar a beleza, a alegria e a felicidade das cosias e depois transferir esses elementos para dentro de si mesmo (o eu autêntico), e usá-los como motivação para acionar seu próprio estado de felicidade.

É necessário servir a outros para ser feliz?

Não.

É necessário trabalhar para ser feliz?

Não.

É necessário ser ou sentir-se útil para ser feliz?

Não.

É necessário fazer outras pessoas felizes para ser feliz?

Não.

Em fim, acionar ou atingir um estado de felicidade verdadeiro está condicionado a alguma ação ou compromisso?

Não.

Tudo isso é cem por cento falso, e algumas dessas ideologias podem apenas levar a um estado de alegria contemplativa ou euforia contemplativa.

Acionar e atingir um estado de felicidade é independente de quaisquer idéias ou compromissos.

Afinal, não é possível mesmo atingir qualquer resultado feliz sem estar feliz primeiro.

27 de nov de 2017

AS INFORMAÇÕES SÃO ATRAÍDAS PARA O PONTO ONDE AS EMOÇÕES SÃO SENTIDAS

Tudo é informações; você é informações, eu sou informações, as ruas, os mares, as árvores, as pedras, o vento, o espaço, enfim, tudo no Universo é constituído de  informações.
E toda informação é magneticamente atraída para os "reatores de emoções" de acordo com as emoções sentidas.

Cada ser vivo é um reator de emoções, mas também, corpos aparentemente sem vida como pedras, água, ou outras substâncias e, até mesmo, partículas atômicas são reatores não conscientes, que atraem informações de acordo com suas caraterísticas e constituição.

As informações não são conscientes, é claro, são apenas a conjuntura de elementos dispersos na vastidão do Universo e que seguem um fluxo constante, cujo movimento reage e flui de acordo com a vibração de ondas magnéticas geradas pelos reatores, seja em escala subatômica ou macro; biológicos ou não biológicos.

Os elementos químicos não têm a capacidade de desenvolver sentidos, por isso, não são capazes de emitir ondas magnéticas emocionais, ou conscientes, mas emitem ondas de energia, que são formadas de informações.

Os reatores biológicos, seres vivos, têm a capacidade de gerar e controlar conscientemente essa energia magnética a partir de suas emoções.

Foi observando o comportamento das pessoas e percebendo que suas emoções eram capazes, de inconscientemente e silenciosamente, influenciar minhas próprias emoções, tanto para motivar-me como para desmotivar-me.

Percebendo esse poder de influência que as pessoas tinham sobre o meu comportamento e minhas emoções, dediquei-me a estudar e testar conscientemente o potencial de influência que as minhas próprias emoções eram capazes de atingir sobre o comportamento das outras pessoas.

Descoberta incrível! Não só podemos ser capazes de influenciar o sentimento e o comportamento de outras pessoa, como podemos fazer isso conscientemente, estejam elas visíveis à nossa volta ou à distâncias, como em outro país (não á limite de distância). Podemos fazer isso em silêncio, sem uso de gestos ou qualquer tecnologia. Isso é simplesmente telepatia.

Posso fazer essa afirmação, porque é resultado de experiências pessoais, realizadas durante apresentações artísticas nas ruas (arte nas ruas, mais especificamente estátua-viva e vitrine-viva).
Exatamente, essas atividades me revelaram o potencial de influenciar conscientemente os sentimentos de outras pessoas.

Imagine você saber que alguém que você conhece está passando por um momento triste e está demasiadamente desmotivada, e aí você sabe que pode - à distancia e em silêncio - mudar os sentimentos reativando o ânimo dela.

Imagine estar no congestionamento do trânsito e aí você observa as pessoas e vê que elas estão todas muito mau humoradas e rancorosas, e aí você sabe que pode mudar o comportamento de todas essas pessoas e às torná-las felizes, sem que elas se quer saibam que alguém está fazendo isso por elas.

Não importa quantas pessoas estejam presentes num certo local, é possível influenciar as emoções de todas elas. Na verdade, quanto mais pessoas nossas intenções estiverem direcionadas, maior é o efeito dessa influência, porque cada pessoa influenciada também segue influenciando outras.

Sabe aquela pessoa mau-agourente que por onde passa desanima todos, deixando muita energia negativa no ambiente.

Pois é, também existem as pessoas "iluminadas", que irradiam felicidade por onde passam.

Mas imagina então, que podemos fazer isso tudo conscientemente, e melhor ainda, em escala macro.


Voltando o assunto para o aspecto pessoal, as informações vêm ao nosso encontro de acordo com as emoções sentidas, se você estiver feliz, informações dessa natureza serão atraídas para sua vida.
Para que essas informações possam ser atraídas uma energia magnética de mesma frequência deve ser emitida por seus sentimentos. E é a partir dessa emissão de energia que influenciamos outras pessoas, interferindo em suas emoções. Se estamos felizes induzimos as informações do ambiente ao nosso redor ou para onde estiverem focadas nossas intenções, a se comportarem como informações de felicidade, ou se não podermos mudar, afastamos as informações opostas.
Se fizermos isso conscientemente, ao influenciarmos outras pessoas, elas acabam por influenciar outras inconscientemente, e essa reação em cadeia pode seguir atingindo várias outras pessoas.

21 de nov de 2017

PRESENTE MÁGICO

Como você se sentiria recebendo uma encomenda do correio, e ao abrir descobrisse que alguém desconhecido, de algum lugar do mundo, lhe enviou uma agradável surpresa, aparentemente sem motivo?

E, se não houve um motivo para essa graça; apenas o remetente compartilhou com alguém, sem perguntar quem seja, alguma coisa?

Nem mesmo surpreender foi o motivo. Nem si quer, quis saber como a pessoa do endereço escolhido, aleatoriamente no mapa, - que foi você - se sentiu ao receber esse presente.

Mas, porque motivo? Qual o objetivo? Porque rasão ou propósito?

Não tem que ter um propósito para tudo que fazemos, as coisas mais interessantes e importantes que acontecem na vida não tem um propósito para acontecer, simplesmente acontecem porque existe possibilidade de acontecer.


Mas, agora pense em você sendo esse remetente. Como se sentiria enviando um presente para um endereço escolhido aleatoriamente no mapa, para uma pessoa que você nunca viu e nem vai saber como ela se sentiu ao receber esse presente?

Se você se sente alegre e grato por poder fazer algo assim, é porque não possui nem um resquício de avareza, e, portanto, é uma pessoa propensa à vivenciar a paz e a felicidade constante.

Você é feliz, sente-se alegre compartilhando o que é farto para si? Ou prefere ser um acumulador? Ou talvez uma pessoa egoísta, que se prende ao que possui, e quer tudo só para si; e mesmo que faça algo para alguém, ainda quer saber como a pessoa se sentiu ao receber a surpresa?

Não queira saber o que aconteceu ao destinatário.

Você deve se sentir alegria apenas por ter a oportunidade de fazer.

Então, eu lhe faço um desafio: escolha um endereço qualquer no mapa e envie um presente bem legal - sem se importar com o valor - para alguém que você, com certeza não conhece.
O endereço não tem que ser de uma certa comunidade, país ou classe social. Mas é claro, Ha que se descobrir quem mora lá, porque você deve colocar um nome para que a correspondência chegue ao local de destino. Então, deve ser feita uma pequena investigação antes.


Felicidades e muitos presentes nesse natal e sempre.

20 de nov de 2017

CONSCIÊNCIA VISUAL, O EFEITO MÁGICO DA OBSERVAÇÃO CONSTANTE DA BELEZA, ALEGRIA E FELICIDADE

Essa experiência vai lhe garantir uma vida bela, alegre, feliz e infinitamente próspera.

Pela manhã, vá até um ambiente natural preservado. Pare por uns instantes. Observe a natureza do local. Encontre o ponto mais agradável que lhe possibilite aquetar-se tranquilo. Nas primeiras vezes que praticar essa experiência o faça colocando-se numa posição confortável, pode ser sentado no chão, ou num banco ou deitado.
Depois de encontrar o local apropriado e se acomodar, respire fundo por 3 a 5 vezes, observando a tranquilidade tomando seu corpo e sua consciências. Até aqui, nada de novo; não é. Sim. Essa é uma técnica de imersão para a meditação tradicional. Mas o os detalhes a serem praticados são aplicados depois dessa imersão.

Imagine que você escolheu sentar-se à beira de um lago, e do outro lado do lago, há uma bela paisagem, e também há pessoas ou animais e pássaros se movimentando. Mas, por enquanto, procure por um arbusto no outro lado, ou por uma árvore. Foque toda a sua atenção em observar essa árvore. Concentre-se na forma dela primeiro, daí pra diante, permita que sua mente se mantenha em uma busca e observação constante pela beleza, alegria e felicidade (faça isso por cerca de dois minutos)Perceba que imediatamente e naturalmente, a árvore escolhida passa a se destacar em quanto que tudo o mais torna-se menos visível, ou muito fosco.


Não permita que nenhum pensamento invada sua mente durante essa observação constante. Essa observação constante não está relacionada a encontrar respostas, mas sim vivenciar apenas os três  elementos; beleza, alegria e felicidade. Portanto, nenhuma pergunta deve ser feita e nenhuma resposta deve ser elaborada durante essa profunda observação.

Esteja consciente de que uma árvore possui também um tipo de inteligência e, portanto, é capaz de expressar sentimentos.


Foque no sentimento de felicidade dessa natureza. Sinta-se parte dela, sinta o sentimento dela em si mesmo.


Agora que percebeu que já encontrou os três elementos a serem observados, deve compreender que nesta árvore não há nenhuma forma de ressentimento ou energia negativa.


Ao praticar essa experiência se está se colocando na mesma frequência dessa natureza. Traga para dentro de si toda essa beleza, alegria e felicidade e transforme em motivação.


Se você sente que conseguiu realizar o preludio dessa experiência, pode passar para um novo nível.


Mantendo a mente focada na observação constante da beleza, alegria e felicidade das cosias, abra sua visão, que estava focada somente na árvore escolhida, e passe a focalizar e visualizar tudo à sua volta como uma só paisagem.

Se você está conseguindo perceber o estado de clareamento de sua visão e que, visualmente, há muito mais vida, movimento e mais animais e pessoas presentes nesta paisagens, é porque está tendo sucesso com sua experiência.

Continue mantendo o foco na observação constante pela beleza alegria e felicidade. Enfatizo: faça isso por cerca de dois minutos, mantendo a observação constante dos três elementos.


Dê mais um passo adiante, amplie seu horizonte dando continuidade a esta visualização clareante, enxergue e englobe a natureza por detrás dessa paisagem que está de fachada. Se houver edifícios encorpore-os conscientemente à paisagem. Não julgue essas construções humanas, simplesmente encorpore-a à paisagem mantendo a observação constante da beleza, alegria e felicidade em tudo.

Toda vez que ampliar o horizonte de sua visão acrescentando as paisagens mais ao fundo, ou ao longe à todo conjunto de paisagens, mantenha toda a imagem de modo bastante claro.


Se houver, no horizonte ao longe, mais paisagens, como montanhas, encorpore às na imagem visualize de forma nítida e clara. Repita sempre essa observação constante dos três elementos por cerca de dois minutos.


Por fim, encorpore à paisagem o domo atmosférico que envolve toda a Terra.

Nessa experiência em particular, não deve ir mais longe que isso. Pois este é o mundo que habitamos, e é nele que nossas experiências pessoais e vivenciais se realizam. Então mantenha-se em "casa" pois é aqui que seus sonhos se tornam realidade.

Transforme toda essa experiência, com os três elementos, em motivação em cada estágio para despertar seu entusiasmo e restaurar e preservar a paz interior e a felicidade plena e constante.   

Se você obteve sucesso com esta experiencia, devem ocorrer situação bem interessastes durante as próximas horas e o efeito deve durar o dia todo. Como por exemplo, coisas e situações que pareciam estar bloqueadas, podem ter que pode se realizar aparentemente sozinhas.



Variação de ambientes:


O exemplo acima é apenas uma sugestão agradável. Mas não existe limites de ambientes para essa experiência.

É possível atingir os resultados até mesmo em meio ao caos ou isolado num pequeno quarto; sentado debaixo de uma árvore ou viajando de metrô; parado, caminhando ou correndo, enfim não há limites.

Mas digamos que você está num ambiente fechado em que não há nada para visualizar e se inspirar.


Imagine uma paisagem com uma grande fazendo de girassóis. De todo este imenso campo de girassóis, foque sua mente em apenas um, e traga-o mentalmente para próximo de si. Igual como na observação da paisagem física e real, busque pelos três elementos Beleza, alegria e felicidade.

 






Depois, mentalmente,  volte a observar todo o campo exatamente como no modo físico.

Certifique-se sempre de ter uma visão muito clara da paisagem e de tudo que nela se observa.



Hora de ampliar o horizonte dessa imagem mental, acrescentando as árvores que aos fundos do campo de girassóis. E depois as montanhas, cada elemento dessa paisagem em seu momento certo. Por fim, acrescente o domo atmosférico e transforme toda essa experiencia em motivação.

Reviva essa experiência de visualização mental em todos os momentos que achar que está perdendo o equilíbrio, e por isso, não está conseguindo enxergar beleza, alegria e felicidade nos ambientes e nas coisas em sua presença.