15 de jun de 2016

PEQUENA HUMANA

Já está anoitecendo.

O que pensa você nesta hora?

Sentado na calçada do outro lado da rua te observo na janela do seu quarto.

Está olhando as estrelas.

Consigo ouvir a música que toca em seu aparelho de som.

Está tão próxima de mim que sinto o perfume que adoça seu corpo.

Sorridente, me faz sentir uma emoção tão profunda.

Quando brincamos no jardim tenho uma vontade enorme de dizer o quanto te quero.

Tenho o tempo todo para estar ao seu lado, mas sou tão pequeno, que você da janela não consegue nem perceber que aqui estou.

Sou tão invisível que uma folha de papel que passa em minha frente, sendo soprada pelo vento, lhe chama mais atenção que o meu semblante carente.

Passo despercebido por entre as curvadas obras de arte incrustadas nas belas paredes rústicas que me servem de cenário para esse momento sublime.

Estou sonolento e sua canção favorita está chegando ao fim.

Está frio aqui.

Flocos de neve caem pouco a pouco forrando as ruas de nossa pequena cidade.

O vento que bate em sua janela esconde o brilho de seu sorriso e você se despede da noite tranquila.

E agora, para mim a neve servirá como manto, que me cobre até que o dia amanhece.

Encolhido na calçada, te aguardo para te ver sair de manhã e ir para a escola.

Você aparece na porta e o meu dia começa.

Fico triste quando você não traz um biscoito para mim, mas não é porque me alimenta; seu carinho é a minha felicidade.

Você vai para a aula e eu perambulo pelas ruas aproveitando as sobras e migalhas que sempre sobram de alguém.

É triste quando você volta para casa acompanhada de seus amiguinhos.

Você parece outra pessoa.

Não me olha, não se importa, nem mesmo, quando eu chamo você.

Apenas queria saber como foi o seu dia.

Os melhores momentos que eu vivo, são quando todas as tardes, nós brincamos no jardim. Você sempre me acaricia.

Mas sempre que a noite se aproxima, com ela você se vai.

O que eu mais queria era ir com você, mas a calçada, a janela do seu quarto no sótão, as estrelas, o frio, sua canção favorita e seu doce perfume, rotineiramente, fazem parte de todos os fins de noites para mim.

Temo que você nunca saiba que eu a amo.

Alguns seres humanos parecem não entender o amor que os gatos sentem por eles.

Aguardo você todas as manhãs e te observo todas as noites. Tudo para viver alguns momentos com você no jardim todos os dias.

Com amor; pensamento de: Will, o gatinho abandonado na rua, que sonha um dia dormir em seus braços e observar as estrelas com você ouvindo sua canção favorita.



Nenhum comentário:

Postar um comentário